pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Ásia e Oceânia, América do Sul, Aeroportos

A construção de aeroportos é crucial para os países emergentes

«A construção de novos aeroportos é crucial para o desenvolvimento económico dos países emergentes, como o Brasil, que se prepara para receber centenas de milhares de turistas estrangeiros no Mundial de Futebol.
O Brasil começou uma corrida contra o relógio para modernizar seus aeroportos diante da aproximação desta competição desportiva, prevista de 12 de junho a 13 de julho, na qual espera receber 600.000 turistas estrangeiros e três milhões de brasileiros nas 12 sedes do país.
O avião é o único meio de transporte para atravessar o país, de 200 milhões de habitantes, que conta com aeroportos antigos e saturados, assim como com conexões internas insuficientes.
A associação brasileira de companhias aéreas estima que ao menos 42 biliões de reais serão investidos até 2020.
Destes, 22 biliões de reais serão destinados à criação de 71 plataformas aeroportuárias novas.

A China também precisa de aeroportos para reforçar seu desenvolvimento económico e turístico.
A direção da aviação chinesa (CAAC) prevê, em seu plano quinquenal (2011-2015), a construção de 82 aeroportos novos e a ampliação de outros 120 existentes.
A empresa de assessoria em estratégia Roland Berger estima que 110 novos aeródromos se unirão em breve aos 3.600 aeroportos de uso civil já existentes.
“O tráfego aéreo chegará a novas zonas para satisfazer a demanda turística e a relacionada com o comércio e o desenvolvimento económico”, declarou Didier Bréchemier, especialista no setor aéreo desta assessoria.
Em 2013, mais de 3 biliões de passageiros viajaram de avião no mundo. O tráfego aéreo deve duplicar nos próximos 20 anos, segundo a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA).
As economias dos países emergentes do Oriente Médio, da região Ásia Pacífico, da África e da América Latina contribuíram em grande medida para este crescimento.
“A aviação é um motor da economia mundial”, comentava recentemente o diretor da IATA, Tony Tyler.
Para o diretor da consultora Arthur D. Little, Mathieu Blondel, “o mercado da construção e da renovação dos aeroportos é muito importante devido ao crescimento previsto do tráfego aéreo até 2030, mas também pela obsolescência técnica e funcionalidade dos grandes aeroportos construídos há 20 ou 40 anos”, como nos Estados Unidos.

Parte: 1 2

Artigos relacionados

Mais em Aeroportos, América do Sul, Ásia e Oceânia (54º de 716 artigos)

No Brasil foram concessionados 22 aeroportos em 12 estados, num processo dirigido pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Os aeroportos estavam divididos em três blocos – Norte, Sul e Central – ...