pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Ground Handling, Europa, Aeroportos

Aeroporto De Lisboa Testa Novos Procedimentos De Segurança

«Se passar pelo aeroporto de Lisboa este mês poderá experimentar o futuro do controlo de fronteiras para sair da União Europeia. Em vez de ficar na fila para mostrar o passaporte, os viajantes podem atravessar a fronteira quase sem problemas, através do reconhecimento de rosto

e digitalização sem contacto com as impressões digitais.
A tecnologia “Biometria em Movimento” será testada pela Frontex, agência europeia da guarda de fronteiras e costeira, em conjunto com o SEF, serviço de fronteira de Portugal, e com a ANA, aeroportos de Portugal.
A biometria em movimento tornará mais fácil para os viajantes passarem rapidamente pelos controlos de fronteira sem necessitarem de tirar o passaporte ou outros documentos. A tecnologia implementada dará aos responsáveis de segurança mais tempo para realizarem verificações de segurança sistemáticas e eficientes sem afectarem os passageiros regulares, aumentando a segurança nas fronteiras.
O serviço está a ser testado e abrange cidadãos da União Europeia que saem do espaço Schengen desde dia 8 de Outubro.
No fundo existe uma passagem pela fronteira através de um fluxo contínuo e sem barreiras, recorrendo apenas à identificação biométrica e validação dos dados através de uma tecnologia inovadora de captura em movimento.
Na prática, para participar nesta experiência, o passageiro deverá deslocar-se ao quiosque dedicado ao projecto, situado na zona de partidas do Aeroporto junto à zona de controlo de cartões de embarque, onde após o seu consentimento, serão recolhidos os dados biográficos do passaporte, do cartão de embarque e os dados biométricos (fotografia e impressões digitais).
Após esta recolha, o passageiro pode continuar o seu trajecto habitual até à área de controlo de fronteira, sendo que os dados recolhidos serão alvo de um processamento prévio à semelhança do que ocorreria na fronteira tradicional.
Já na área de controlo de fronteira, o passageiro irá ter à sua disposição um corredor dedicado, onde, em conjunto com o resultado das validações prévias e das validações biométricas ali efectuadas, terá um controlo mais seguro, mais rápido e mais eficaz sem qualquer paragem.
Para já, o projecto piloto será apenas dirigido a cidadãos europeus, maiores de 18 anos, portadores de passaporte electrónico e que se encontrem a viajar para países extra-Schengen (partidas). A participação neste piloto será voluntária.
Recorde-se que o SEF foi pioneiro na utilização da biometria ao serviço do controlo de Fronteira, tendo sido o primeiro País da União Europeia, em 2007, a implementar o RAPID – sistema de controlo de fronteira automatizado.»

artigo publicado na página de internet “Security Magazine
(10 Outubro 2019)

Artigos relacionados

Mais em Aeroportos, Europa, Ground Handling (604º de 946 artigos)

As eGates, ou portas electrónicas, no aeroporto da Portela, utilizam a biométrica facial para avaliar se a cara do passageiro e a fotografia do passaporte electrónico ou cartão do cidadão são a mesma ...