pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Tráfego Aéreo, Europa, Aviação Comercial, Aeroportos

INAC – Boletim Estatístico Trimestral N.º 22 – ABR-JUN 2014

Os principais indicadores de tráfego verificados no segundo trimestre de 2014 apresentam variações homólogas positivas, revelando uma continuidade no crescimento do setor da aviação civil. No conjunto das infraestruturas aeroportuárias nacionais realizaram-se mais 7% de movimentos e transportaram-se mais 12% de passageiros, que no mesmo período de 2013.
As variações homólogas do total de voos realizados nos principais aeroportos nacionais foram igualmente positivas, situando-se entre os 5,28% do aeroporto de Ponta Delgada e os 7,09% do aeroporto de Faro.
No que se refere a passageiros transportados, o crescimento foi ainda mais acentuado. O aeroporto de Lisboa liderou este crescimento, transportando mais quase 15% de passageiros. Para este incremento contribuíram não só as operações da TAP Portugal e da Ryanair, mas também, o facto de se terem realizado finais internacionais de futebol em Portugal e no estrangeiro com equipas nacionais.
Os restantes principais aeroportos nacionais, Faro, Funchal e Ponta Delgada apresentaram crescimentos em torno dos 7 pontos percentuais.

O tráfego internacional regular (passageiros) continuou a ser o grande impulsionador do crescimento global do tráfego, com um incremento homólogo de 12%. O espaço UE Não Schengen apresentou a variação mais expressiva (14%), com o contributo das ligações para o mercado inglês. As rotas para o espaço Schengen também cresceram globalmente 11%, destacando-se o crescimento expressivo do mercado belga (45%), mas também do principal mercado, o Francês (18%).
As rotas para países terceiros cresceram, aproximadamente, 12%. Os principais mercados, Brasil, Estados Unidos da América e Angola concorreram para tal crescimento, mas foram as ligações para os Emirados Árabes Unidos, Marrocos e Turquia as que apresentaram variações homólogas mais expressivas.

O tráfego doméstico seguiu a tendência crescente, ainda que menos acentuada. O número de voos realizados cresceu 6% e total de passageiros transportados 8,5%. Este incremento centrou-se, fundamentalmente, nas operações à partida do aeroporto de Lisboa, quer para Faro e Poro, quer para os aeroportos das Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores.
Neste segundo trimestre de 2014 destacam-se algumas alterações ao panorama de rotas e operadoras face ao período homólogo, designadamente a entrada da Ryanair em várias rotas à partida do aeroporto de Lisboa, entre as quais Bruxelas, Frankfurt, Pisa e Porto. Sublinha-se ainda no aeroporto de Lisboa, a entrada da Air Algeria e a saída da Air Berlim da rota regular para Palma, saída esta também verificada no aeroporto do Porto.
A Fly Be e a British Airways registam, por sua vez, as entradas no aeroporto do Porto, nas rotas para Birmingham e London-Heathrow, respetivamente.
A operadora Thomas Cook Belgium entrou nas ligações regulares do aeroporto de Faro a Málaga e a Lille e a Volotea em várias rotas operadas no aeroporto do Funchal para o mercado francês.

No que se refere a operações não realizadas nos termos do período homólogo, identifica-se a saída da Sata Air Açores da rota Funchal/Porto Santo, da Deustche Lufthansa da rota Funchal/Dusseldorf e, finalmente, da Finnair da rota Ponta Delgada/Helsínquia.

INAC Boletim Estatístico do Segundo Trimestre de 2014 (PDF)

Artigos relacionados

Mais em Aeroportos, Aviação Comercial, Europa, Tráfego Aéreo (123º de 687 artigos)

No terceiro trimestre de 2016, o transporte aéreo em Portugal manteve a toada de crescimento comparativamente com o período homólogo. O número de movimentos realizados no conjunto dos aeroportos nacionais ...