pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Europa, Aeroportos

INAC – Boletim Estatístico Trimestral n.º 23 – Jul-Set 2014

O terceiro trimestre de 2014 apresentou um crescimento homólogo de 6% no total de movimentos realizados no conjunto dos aeroportos nacionais. Os principais aeroportos acompanharam este crescimento, destacando-se a infraestrutura aeroportuária de Lisboa, com um crescimento de 9%, seguido da de Ponta Delgada (6%), Porto (5%) e Faro (2%).

O crescimento da procura excedeu o crescimento da oferta de movimentos, e atingiu os 9% também no conjunto das infraestruturas nacionais. O aeroporto de Lisboa foi o que apresentou a variação homóloga mais expressiva deste indicador (15%). Para este crescimento, foram determinantes as operações da TAP Portugal (que transportaram mais 12% de passageiros que no período homólogo), bem assim como a entrada da low cost – Ryanair – no segmento regular deste aeroporto.
Os aeroportos de Faro e Porto acompanharam esta tendência, com um crescimento total de passageiros transportados na ordem dos 6% e 2% respetivamente.
O segmento internacional regular (passageiros) continuou a ser o grande impulsionador do crescimento global do tráfego de e para as infraestruturas aeroportuárias nacionais, com um incremento homólogo de 11%. O espaço UE Não Schengen apresentou uma variação homóloga de de 10%, com o contributo das companhias aéreas low cost – Easyjet e Ryanair – nas rotas para o Reino Unido.
O espaço Schengen também cresceu globalmente 7%, sublinhando-se as rotas para o mercado belga (42%), bem assim como as rotas domésticas (4%).
As ligações aos países terceiros apresentaram o crescimento homólogo mais expressivo (13%). Brasil, Estados Unidos da América e Angola foram os mercados mais dinâmicos, nos quais se destacam as operações das companhias aéreas nacionais – TAP Portugal e a SATA Internacional.
O segmento doméstico também cresceu aproximadamente 4%, em número de passageiros, e 2%, em número de movimentos realizados. Este incremento centrou-se, fundamentalmente, nas operações à partida do aeroporto de Lisboa, quer para Faro e Porto, quer para os aeroportos das Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores.
No que se refere às principais alterações de rotas e operadoras face ao período homólogo destacam-se as entradas no segmento regular do aeroporto de Lisboa, designadamente, da Air Canada, na ligação a Toronto, e da Air Algeria, na ligação a Algiers. No aeroporto de Lisboa, há ainda a registar a saída da Air Berlim da rota regular para Palma Son Sant Joan, saída esta também verificada no aeroporto do Porto.
No aeroporto do Porto sublinha-se a entrada da White Airways em várias ligações não regulares para o mercado espanhol, bem como a entrada da Flybe na rota regular para Heathrow.
Registam-se ainda duas importantes entradas no aeroporto de Faro, concretamente da Thomas Cook Belgium nas ligações regulares para Lille e Málaga e, ainda, da Jet Time na ligação não regular a Estocolmo.
Por último, a saída da Sata Air Açores da rota Funchal/Porto Santo, compensada pela entrada da Aerovip na mesma ligação, constituem as alterações de maior representatividade na infraestrutura aeroportuária da Madeira.

INAC Boletim Estatístico do Terceiro Trimestre de 2014 (PDF)

Artigos relacionados

Mais em Aeroportos, Europa (315º de 733 artigos)

No terceiro trimestre de 2016, o transporte aéreo em Portugal manteve a toada de crescimento comparativamente com o período homólogo. O número de movimentos realizados no conjunto dos aeroportos nacionais ...