pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Europa, Aeroportos

INAC, I.P. publica o boletim estatístico do 1º trimestre de 2014

«O início de 2014 foi marcado por um crescimento global dos principais indicadores do tráfego aéreo de e para Portugal. Com exceção dos aeroportos de Faro e de Ponta Delgada,o balanço trimestral foi positivo, face a igual período de 2013, com um crescimento de 2,5% do total de movimentos realizados e de 7% do total de passageiros transportados.
O aeroporto do Porto apresentou a variação homóloga mais expressiva em número de movimentos, o aeroporto de Lisboa em número de passageiros, respetivamente, 5,3% e 8,9%.
As quebras homólogas verificadas nos aeroportos de Faro e Ponta Delgada atingiram um valor máximo de 3 pontos percentuais no total de movimentos do aeroporto de Ponta Delgada e no total de passageiros do aeroporto de Faro.
O tráfego internacional regular (passageiros) foi o grande impulsionador do crescimento global do tráfego, com um incremento homólogo de 7,6%. O espaço UE Não Schengen apresentou a variação mais expressiva (8,5%), em resultado do crescimento de 10,3% do mercado inglês. As rotas para o espaço Schengen também cresceram globalmente 8,1%, com o contributo dos principais mercados (Alemanha,França e Espanha), mas também de noutros mercados não tão representativos, como o belga, o austríaco ou mesmo o luxemburguês.
As rotas para países terceiros cresceram, aproximadamente, 5%, destacando-se a contribuição do mercado angolano e americano.
O tráfego doméstico seguiu a tendência crescente, ainda que menos acentuada. O número de movimentos manteve-se estável e o total de passageiros transportados cresceu cerca de 3%. Este crescimento ficou a dever-se a um incremento da procura na generalidade das rotas domésticas operadas pela TAP Portugal, igualmente verificado nas ligações do Porto e de Lisboa ao Funchal, operadas, respetivamente, pela Transavia France e pela Easyjet.
O início das operações da Aerovip na rota Funchal/Porto Santo também contribuiu para o crescimento do segmento doméstico.
As entradas mais significativas deste primeiro trimestre, face a igual período de 2013, são várias, destacando-se, em Lisboa, as operações regulares da Norwegian para Copenhague e, em Faro, as operações não regulares da Niki para o mercado alemão e da Helvetic para o mercado suíço. No aeroporto do Funchal sublinha-se o início das operações não regulares da TUIfly e da SAS para Estocolmo, bem como várias operações charter, operadas pela White, com destino a pontos no mercado francês e cabo-verdiano.
No que se refere a operações não realizadas nos termos do período homólogo, identifica-se a saída da Air Berlin das ligações não regulares operadas à partida de Lisboa com destino a Colonia e a Nuremberg.
Esta operadora de baixo custo também deixou de operar a ligação regular a Palma, quer à partida do aeroporto de Lisboa, quer à partida do aeroporto do Porto.»

artigo publicado na página de internet “Inac
(14 Junho 2014)

INAC Boletim estatístico de Janeiro a Março de 2014

Artigos relacionados

Mais em Aeroportos, Europa (106º de 524 artigos)

No terceiro trimestre de 2016, o transporte aéreo em Portugal manteve a toada de crescimento comparativamente com o período homólogo. O número de movimentos realizados no conjunto dos aeroportos nacionais ...