pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Aviação Comercial, África

Angola – Gestão da TAAG passa para as mãos da Emirates

«Foi assinado esta terça-feira, entre o Ministério dos Transportes da República de Angola e a Emirates, um acordo de parceria estratégica para o desenvolvimento da TAAG – Linhas Aéreas de Angola.
Em comunicado, o Governo de Angola refere que o acordo dá corpo a um Contrato de Gestão da TAAG pela Emirates, através do qual a gestão de topo da TAAG passará a ser principalmente da responsabilidade de uma equipa de executivos da Emirates.
O Contrato prevê um novo Modelo de Governação para a TAAG que passará a ser administrada por um Conselho de Administração composto por nove membros, assim distribuídos:
Cinco membros indicados pelo Governo angolano, nomeadamente o Vice-Presidente do Conselho de Administração e quatro administradores não executivos e quatro administradores executivos indicados pela Emirates, sendo um o Presidente do Conselho de Administração.
O comunicado refere ainda que a gestão corrente da TAAG será assegurada por uma Comissão Executiva, composta pelos administradores executivos indicados pela Emirates, nomeadamente, o Presidente da Comissão Executiva , os administradores com os pelouros Comercial, Operacional, Financeiro e Administrativo. A esses junta-se o Vice-Presidente do Conselho de Administração, indicado pela parte angolana.
Nos termos do acordo, o objectivo é dotar a TAAG de uma gestão profissional de nível internacional, libertando-a de problemas de eficácia e eficiência que vêm persistindo há longos anos, aumentar a oferta de destinos para os passageiros angolanos, melhorar o serviço que presta a estes e elevar os padrões de operacionalidade e segurança.
Constam igualmente dos propósitos, a transferência de conhecimentos e boas práticas da Emirates para a TAGG, contribuindo para a formação e potenciação dos gestores e técnicos da companhia aérea angolana, sanear financeiramente a companhia angolana, aplicar maior rigor em todos os processos de controlo, bem como reduzir os custos de operação, através de economias de escala que resultem da aquisição de produtos e serviços na rede do Grupo Emirates.

Parte: 1 2

Artigos relacionados

Mais em África, Aviação Comercial (55º de 544 artigos)

«A privatização das Linhas Aéreas de Angola (TAAG) será feita de forma gradual, havendo em primeiro lugar que criar condições adequadas e atractivas ao investimento privado, ...