pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Ground Handling, Europa, Aviação Comercial

Aviação Comercial – Companhia aérea alemã low cost Air Berlin abre processo de insolvência

«A companhia aérea alemã Air Berlin anunciou ter solicitado a abertura de um processo de insolvência depois da decisão do seu acionista maioritário Etihad Airways de não continuar a prestar apoio financeiro,

adiantou a AFP.
“O Governo, a Lufthansa e outros parceiros apoiam a Air Berlin nos seus esforços de reestruturação” e os seus aviões vão continuar a voar, indicou a companhia com sede em Berlim em comunicado.
A Lufthansa, gigante alemão da aviação, indicou em comunicado, estar em negociações com a Air Berlin para o resgate das atividades da empresa em dificuldades, que permitirá contratar pessoal.
A ministra alemã da Economia, Brigitte Zypries, anunciou em seguida, em conferência de imprensa, a concessão por Berlim de um empréstimo de 150 milhões de euros com o objetivo de evitar que os aviões da Air Berlin fiquem em terra, numa altura em que vários Estados regionais alemães atravessam o período de férias escolares.
“Isso deve ser suficiente para três meses”, disse a ministra, citada pela AFP.
“Nestas circunstâncias, trabalhamos sem descanso para obter o melhor para a empresa, para os clientes e para os empregados”, afirmou em comunicado Thomas Winkelmann, presidente da Air Berlin.
O sindicato ver.di referiu-se a “duro golpe” e disse que a prioridade a partir deste momento é “salvar os empregos”.
Desde 2008 que as contas anuais da companhia aérea têm fechado quase sempre no ‘vermelho’, à exceção de 2012, ano de lucros ligeiros.
A situação agravou-se recentemente, endividada em mais de mil milhões de euros, sofreu em 2016 uma perda histórica de 782 milhões de euros.
Ao longo dos últimos meses a companhia acumula atrasos e cancelamentos de voos, sobretudo por problemas com a empresa de ‘handling’ (assistência em terra), que afeta a imagem e as finanças da Air Berlin.
A meio de junho, a empresa tinha estimado, no entanto, ter liquidez suficiente e sublinhava que não antevia a bancarrota.»

artigo publicado na página de internet “Observador
(15 Agosto 2017)

Artigos relacionados

Mais em Aviação Comercial, Europa, Ground Handling (5º de 916 artigos)

«A Madeira vai perder 106 mil lugares anuais do mercado alemão com a anunciada falência da transportadora Germania Airlines, ...