pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Manutenção Aeronáutica, Aviação Comercial, América do Sul

Brasil – Fokker 100 da Avianca “aterra de barriga”

Fokker Avianca aterragem de emergência

Um avião da Avianca fez uma aterragem de emergência, na pista do Aeroporto de Brasília,Juscelino Kubitschek, – depois de “taxiar” cerca de 40 minutos no ar. Os 44 passageiros e 5 tripulantes foram retirados da aeronave sem ferimentos por uma rampa dos bombeiros, acionados pela torre de comando.
O Fokker 100 da Avianca, companhia colombiana, de que o empresário German Efromovich, que já tentou adquirir a TAP, é dono, vinha de Petrolina, em Pernambuco, teve um problema no trem de dianteiro depois de descolar, com destino a Belo Horizonte. A aterragem para uma escala em Brasília estava prevista para as 17h03, mas houve a necessidade de sobrevoo para gastar combustível, reduzir o risco de incêndio e evitar uma explosão na aterragem.
Em conversa com os controladores de voo, o piloto do avião, que conduziu a operação com tranquilidade, disse que tudo indicava problema no trem de proa e tentaria não “assustar” os passageiros. Carros e homens do Corpo de Bombeiros estavam na pista. Logo que o avião aterrou, os bombeiros lançaram espuma sobre a aeronave. Apenas o trem de aterragem central foi usado na aterragem, o que é chamado “aterrar de barriga”.
Logo após a retirada dos passageiros, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) enviou técnicos para investigar as causas do problema no avião, segundo a assessoria de imprensa da Inframérica, empresa que administra o aeroporto. Noutra nota, a Avianca limitou-se a informar que o avião aterrou de forma “segura” e deu-se prioridade ao atendimento aos passageiros. Uma parte deles resolveu seguir as ligações.
Como o Aeroporto de Brasília tem duas pistas aptas para aterragens e descolagens, o tráfego foi prejudicado, segundo a Inframérica. As chegadas e partidas previstas para a pista em que o avião da Avianca aterrou foram transferidas para outra área.

adaptação do texto publicado
(29 Março 2014)

Artigos relacionados

Mais em América do Sul, Aviação Comercial, Manutenção Aeronáutica (336º de 627 artigos)

O motor direito do Boeing 737-800 da Air China incendiou-se na pista do aeroporto de Fuzhou, na província chinesa de Fujian, quando estava no caminho para a descolagem. ...