pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Europa, Aviação Comercial

Grupo IAG compra a Air Europa (UX)

«O Grupo IAG, dono da Iberia e da British Airways, fechou definitivamente o acordo assinado em 2019 com os acionistas da Globalia para a aquisição da totalidade da companhia Air Europa.  O montante total do negócio ascendeu a 500 milhões de euros. O acordo comunicado à CNVM, regulador da bolsa espanhola, pressupõe a aquisição dos restantes 80% da Air Europa por 400 milhões de euros, depois de, em agosto do ano passado, a IAG ter já entregue 100 milhões de euros por 20% da companhia aérea espanhola, a parcela de 400 milhões será paga por tranches, com os primeiros 200 milhões a serem entregues quando a operação for validada pela Concorrência espanhola. Seguem-se 100 milhões de euros em ações e os últimos 100 milhões serão pagos em “cash”. Este é mais um movimento de consolidação no setor da aviação, numa altura em que a própria IAG foi apontada como interessada no processo de reprivatização da TAP. No caso da Air Europa, o negócio de integração na dona da Iberia está ainda pendente de aprovação, além da concorrência, da Sociedade Estatal de Participações Industriais (SEPI) e do Instituto Oficial de Crédito (ICO), que tem financiamentos garantidos à companhia.
A IAG estima, segundo a imprensa espanhola, que o processo esteja totalmente concluído – após as devidas autorizações – no espaço de 18 meses.
O acordo agora alcançado entre a IAG e a Globalia põe fim a meses de negociações, depois de o primeiro entendimento para o negócio ter sido assinado em 2019. As negociações prolongaram-se e acabaram também penalizadas pela pandemia, sendo que os termos do negócio foram revistos várias vezes. Entre os benefícios apontados para esta integração, a IAG, gerida por Luis Gallego, aponta três áreas essenciais, nomeadamente a a integração da Air Europa na atual estrutura do hub da Iberia em Madrid. Além disso, a também dona da British Airways aponta como ponto positivo a criação de vínculos comerciais entre a Air Europa e outras empresas operadoras do grupo IAG, ao mesmo tempo que passa a usufruir de serviços já existente na IAG, sobretudo na área da carga e na oferta tecnológica.
No comunicado enviado à CNVM, Luis Gallego frisa mesmo que “este acordo permitirá competir em igualdade de circunstâncias com outros hubs europeus e consolidar a posição da IAG no Atlântico Sul”. “Madrid é a principal porta de entrada entre a América latina e a Europa e existem oportunidade de ampliar a sua rede”.»

Artigos relacionados

Mais em Aviação Comercial, Europa (8º de 1250 artigos)

Apesar da Iberia manter a liderança enquanto companhia aérea espanhola mais valiosa, com aumento de 0,4% para 998 milhões de euros, foi a Vueling que apresentou a maior valorização ao atingir os 588 ...