pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Europa, Aviação Comercial

Portugal – 1º Encontro Internacional de Aviação dos Países Lusófonos propõe Companhia aérea lusófona

Criação de uma linha aérea regular de voos cargueiros e de passageiros entre as capitais dos países da CPLP e a possibilidade da criação de uma futura Companhia Aérea Lusófona

(com a integração das companhias aéreas dos países da CPLP) são os objetivos da primeira edição do LusoAvia. Constam da declaração final do 1º Encontro Internacional de Aviação dos Países Lusófonos que decorreu em Lisboa e na qual pode se ler ainda que será feita uma sensibilização dos Estados membros da CPLP para que sejam “encontradas soluções viáveis para uma melhor circulação de pessoas, bens, serviços e de capitais no espaço desta comunidade”.
Esta é uma forma de responder a uma das constatações feitas no congresso, a de que aviação na lusofonia padece de um problema, o proteccionismo no acesso ao mercado. “A aviação, o mais internacional dos negócios, não tem a liberdade de operar como as outras industrias transcontinentais. As restrições construídas pelos actuais acordos bilaterais de serviços aéreos em questões como a posse e o controlo das empresas, o acesso, capacidade, preço e frequências reduzem o potencial que a aviação traz ao comércio, ao turismo, criação de emprego e ao crescimento económico”, revelou no LusoAvia a administradora da SATA, Isabel Barata.
A redução das tarifas aéreas entre os países da CPLP, com vista à redução dos custos dos bilhetes de avião; a criação de um Pacote Turístico Lusófono, com vista possibilitar a divulgação e incentivar o turismo nos países da CPLP; e a realização de uma Gala Anual da Aviação Lusófona, destinada premiar e distinguir os países, entidades, empresas, funcionários, técnicos, parceiros, colaboradores, patrocinadores dos sectores da aviação Lusófona, que mais se destacaram com a realização de trabalhos e actividades com vista a apoiarem medidas, decisões e legislação, privilegiando o desenvolvimento dos sectores da aviação Lusófona são outras das decisões tomadas.
Os participantes no LusoAvia reiteram o apelo às autoridades competentes dos Estados Membros para a necessidade de, dentro das possibilidades prioritárias, “imprimirem pragmaticamente maior celeridade na implementação das recomendações e reformas atinentes para os sectores da aviação Lusófona”.
O madeirense mentor do primeiro Encontro Internacional de Aviação dos Países Lusófonos, Frederico Fernandes, garante que o documento será agora entregue ao deputado do PSD-M na Assembleia República, Paulo Neves, que na sua intervenção no primeiro dia de trabalhos manifestou disponibilidade para fazer a ponte entre as ideias que brotarem do encontro e o poder político.

LusoAvia estabelece parceria com a SATA
O Grupo SATA e a Lusoavia, Lda. assinaram ontem um memorando de entendimento tendo em vista a realização de uma iniciativa destinada a reforçar a cooperação com parceiros institucionais do sector da aviação civil e do turismo, nomeadamente do segmento da Aviação Comercial, “numa perspectiva de liderança do diálogo entre organismos públicos e privados, operadores turísticos, empresas de formação, companhias aéreas, construtores aeronáuticos e empresas tecnológicas do sector que operam em ambientes geográficos complexos”.
Esta parceria pretende, de forma concreta, criar condições para a realização de um evento marcante, a realizar no primeiro trimestre de 2018, na ilha de Santa Maria, nos Açores, que seja reconhecido internacionalmente como um pilar estratégico para a partilha de conhecimento e motor de desenvolvimento tecnológico e de inovação das economias das Ilhas Oceânicas.

Ricardo Miguel Oliveira, adaptação do texto publicado na página de internet “Dn Noticias
(15 Outubro 2017)

Artigos relacionados

Mais em Aviação Comercial, Europa (14º de 727 artigos)

«Moçambique e Portugal puseram termo ao monopólio das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) e da TAP – Air Portugal ...