pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Manutenção Aeronáutica, Ground Handling, Europa, Aviação Comercial

Portugal – TAP estabilidade e profissionalismo

«Após alguns anos sem aumento da frota, situação que não impediu a TAP de continuar a alargar o seu mercado, está anunciada a chegada de seis novas aeronaves, duas para o longo curso e quatro para o médio. Ao mesmo tempo, está prevista a substituição dos dois Beechcraft ao serviço da PGA por dois ATR, que permitem reforçar a oferta em destinos mais próximos e oferecer melhor qualidade do produto.
Estas mudanças significam mais 11 novos destinos e o reforço da capacidade em muitos dos já operados, o que se traduz no alargamento e reforço da rede. São grandes apostas que exigem de todos um acréscimo de motivação, mas não há outro caminho.
Estas mudanças vão fazer-se sentir no segundo semestre, mas a dinâmica de crescimento anterior manteve-se no primeiro trimestre de 2014 (+5,5% em passageiros). Por outro lado, o nível de reservas para os meses que antecedem o verão é muito animador. O notável crescimento dos últimos anos, e que vai continuar, impõe-nos desafios cada vez mais exigentes. O nosso modelo de crescimento tem sido alvo da observação da concorrência, o que nos obriga a não adormecer à sombra dos resultados alcançados.
Para fazer face a estes crescimentos, a TAP cresceu também no volume de recursos humanos, tendo admitido cerca de 600 trabalhadores. Em simultâneo, a estrutura da TAP vai também mudando. Coincidiram no tempo várias alterações. No Conselho de Administração, na Direção da Manutenção e Engenharia, no Marketing (TA), em diversos mercados. Houve ainda necessidade de fazer escolhas para os novos mercados resultantes do alargamento da rede. Todas estas mudanças aconteceram com naturalidade, situação própria de uma empresa estável e com um caminho claramente definido e também porque a TAP é uma empresa profissionalmente recheada de bons valores. Mesmo as dificuldades resultantes da aplicação da política de austeridade que o País atravessa não prejudicaram a necessidade de a TAP se apresentar no seu mercado como uma companhia cada vez mais confiável, pela regularidade e qualidade da sua operação e pela qualidade do produto. Estabilidade e profissionalismo são hoje armas fundamentais decisivas para vencer numa indústria como a nossa, cada vez mais competitiva.»

António Monteiro, artigo publicado no “Jornal Tap
(Março 2014)

 

Artigos relacionados

Mais em Aviação Comercial, Europa, Ground Handling, Manutenção Aeronáutica (32º de 705 artigos)

«Os destinos mais longínquos para onde a easyJet voava eram Marrocos e Egito. Com o novo programa Worldwide by easyJet, passam a estar disponíveis viagens para 19 cidades longínquas, com voos de longo ...