pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Europa, Aviação Comercial

Portugal – White Airways com resultados positivos de 4 milhões de euros

«White Airways encerrou 2015 com resultados positivos de 4 milhões de euros antes de impostos e uma faturação de 42,2 milhões de euros, anunciou a companhia aérea que irá operar a ponte aérea Porto-Lisboa a partir de 27 de março.
“É o resultado de um trabalho que, ao longo de 10 anos, permitiu tornar uma empresa com um só avião numa companhia que operou em 2015 com nove”, afirma o presidente do Conselho de Administração da companhia, José Miguel Costa, citado num comunicado.
Com a faturação dividida entre ligações regulares, o mercado ‘charter’ (voos fretados) e a aviação executiva, a WhiteAirways – companhia aérea portuguesa fundada em 2005 e pertencente ao grupo Omni Aviation SGPS – obteve no ano passado 61% das receitas fora do mercado europeu, 38% no mercado intracomunitário e 1% no mercado nacional.
No mercado intra-União Europeia, a companhia diz ter apostado no desenvolvimento da operação para vários destinos europeus.
Já no mercado fora da Europa, a faturação foi obtida no mercado ‘charter’, na aviação executiva e na prestação de serviços à companhia de aviação da Guiné Equatorial CEIBA Intercontinental, para a qual a White assegura uma ligação regular a Madrid, além de voos ‘charter’ e assessoria técnica.
Atualmente a frota da White é constituída por três Airbus 319 e dois ATR 42-600, pelos Airbus 320 e 310 que trabalham sobretudo no mercado ‘charter’ e pelos Boeing 737 e 777 que se dividem entre o mercado ‘charter’ e os voos por conta da CEIBA.
Com o objetivo de garantir uma maior qualidade dos serviços aos passageiros do norte do país, a White – que vai fazer para a TAP a ponte aérea Lisboa-Porto – montou uma nova base no Aeroporto Francisco Sá Carneiro e pretende, ao longo de 2016, contratar um total de 120 novos funcionários naquela região.
Dado o aumento de procura mundial de voos ACMI/Wetlease (voos “chave na mão” em que a companhia fornece aviões, tripulação, manutenção e seguros), a WhiteAirways diz estar ainda “a avaliar a integração nas suas operações” de um novo Boeing 767 e de um Airbus 340 que substitua o 310 que tem ao serviço.
“Estamos a fazer tudo para que o nosso volume de negócios continue a aumentar de forma sustentada”, afirma José Miguel Costa.»

artigo publicado na página de internet “Expresso
(22 Março 2016)

Artigos relacionados

Mais em Aviação Comercial, Europa (16º de 835 artigos)

«A portuguesa euroAtlantic foi comprada pela sociedade I-Jet Aviation PT, que é controlada pelo empresário Abed El Jaouni e pela companhia Njord Partners, ...