pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Aviação Comercial, Ásia e Oceânia

SITA OnAir instala na Malaysia Airlines o rastreamento das aeronaves em voo

A Malaysia Airlines será a primeira companhia aérea a implementar o rastreamento de voo global através da solução AIRCOM® FlightTracker da SITA OnAir. A companhia aérea já realizou diversos testes com a tecnologia, que utiliza equipamentos já existentes e fornece uma nova utilização aos dados de controle de tráfego aéreo. Esta atualização do software baseado em terra permite às companhias aéreas monitorar as posições das aeronaves e identificar eventuais desvios inesperados ou falhas nas comunicações de posição. Por conta da utilização de equipamento já existente, o custo-benefício da solução é alto.
O AIRCOM® FlightTracker foi lançado para atender às necessidades da indústria da aviação. Após a fase de testes, as companhias aéreas estão prontas para implantar a tecnologia em todas as suas frotas. A Malaysia Airlines será a primeira a implementar a solução, menos de um ano após seu lançamento, em Junho de 2014.
A solução da SITA OnAir fornece os recursos de rastreamento que a companhias aéreas necessitam, sem a aquisição de equipamentos novos e de alto custo. Isso porque a SITA OnAir projetou uma solução que utiliza o AIRCOM Server ACARS, sistema de processamento de mensagens, que as empresas já possuem. Com isso, o custo e a intervenção são mínimos.
O AIRCOM® FlightTracker utiliza múltiplas fontes de dados que garantem o rastreamento de, no mínimo, 15 em 15 minutos para cada voo. A companhia aérea também tem a opção de configurar o sistema para intervalos de menos de 15 minutos. Além disso, o AIRCOM® FlightTracker permite que a companhia aérea obtenha imediatamente, de forma proativa, dados de rastreamento do Contrato de Vigilância Automática Dependente (Automatic Dependent Surveillance-Contract – ADS-C) quando detecta uma lacuna em dados de outras fontes. A solução também pode obter um relatório de posição dos computadores das aeronaves (Flight Management Computer – FMC) em voos de curta distância que não possuem enlace de dados digitais aviônicos do serviço Futuro Sistema de Navegação Aérea (Future Air Naviagation System – FANS).
“Nós projetamos essa solução para que as companhias aéreas tenham acesso direto a informações semelhantes às de vigilância de um centro de controle de tráfego aéreo (ATC)”, afirma Ian Dawkins, CEO da SITA OnAir. “Para as companhias aéreas que já utilizam as nossas mensagens ACARS, podemos implantá-la rapidamente. Tendo em vista as recentes discussões da Organização da Aviação Civil Internacional (International Civil Aviation Organization – ICAO), estamos trabalhando na criação e desenvolvimento de um novo sistema para detectar e alertar situações imprevistas. Como parte do nosso compromisso com a comunidade de transporte aéreo, também estamos investigando novas soluções independentes dos seus sistemas ou energia das aeronaves”.
Em recente evento – Reunião Multidisciplinar de Rastreamento de Voo Global da ICAO -, a organização concluiu que as companhias aéreas “serão incentivadas a utilizar equipamentos e procedimentos existentes, na medida do possível, a fim de auxiliar o rastreamento de voo”. Os mesmos princípios foram reiterados na Aircraft Tracking Task Force da Associação Internacional de Transporte Aéreo (International Air Transport Association – IATA) em seu relatório e recomendações em Novembro de 2014, e reforçado na II Conferência de Segurança de Alto Nível da ICAO, realizada em Fevereiro de 2015.
Tendo isso em vista, o AIRCOM® FlightTracker tem um papel importante na prestação de um melhor acompanhamento e detecção de movimentos não planejados, sem a necessidade de realizar modificações na aeronave. É simplesmente um software extra no AIRCOM® Server ACARS, sistema de processamento de mensagens, da SITA OnAir, que já é utilizado por mais de 90 companhias aéreas em todo o mundo. Trata-se de uma solução muito eficiente, pois é fácil de instalar e acrescenta apenas um custo mínimo.
“Como parte do nosso compromisso com a comunidade de transporte aéreo, nós iremos, durante uma emergência, fornecer o relatório de posição do AIRCOM® FlightTracker gratuitamente aos clientes membro da SITA”, conclui Dawkins. “A tecnologia solicitará relatórios de posicionamento de emergência, caso identifique que um voo abandonou a rota usual, por alguma razão desconhecia. Além disso, não vamos cobrar pelos relatórios até que a emergência termine”.
Atualmente, as companhias aéreas da Europa e Ásia estão avaliando o AIRCOM® FlightTracker da SITA OnAir, tendo em vista a necessidade da atualização do sistema ACARS

Flavia Barreto, adaptação do texto publicado na página de internet
(29 Abril 2015)

Mais em Ásia e Oceânia, Aviação Comercial (220º de 418 artigos)

A tecnologia avançada da SITA definirá os alicerces para o novo Terminal Midfield do Aeroporto Internacional de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, que terá capacidade para receber, anualmente, 30 milhões de ...