pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Aviação Comercial, Ásia e Oceânia

Túnel sub-aquático de alta velocidade ligará os Emirados Árabes Unidos e a Índia

cargas e passageiros

Os Emirados Árabes Unidos (EAU) anunciaram que irão enveredar pela construção de um túnel sub-aquático de alta velocidade – o projecto do túnel sub-aquático Fujairah-Mumbai servirá para ligar os Emirados Árabes Unidos à Índia,

com o objectivo de incrementar e reforçar o volume comercial por todo o continente asiático.
Este inovador túnel, que colocará em comunicação os EAU e a Índia também contará com a administração de outros seis países, que integram o Conselho da Corporação do Golfo (GCC) – Bahrein, Arábia Saudita, Omã, Qatar, Kuwait e Iémen. Além disso, será também uma parte fundamental da iniciativa One Belt One Road, pois ligará o Corredor Económico China-Paquistão, no Porto de Gwadar, com os Emirados Árabes Unidos, através do Porto de Fujairah.

Túnel sub-aquático Fujairah-Mumbai transportará cargas e passageiros
O túnel sub-aquático Fujairah-Mumbai será usado principalmente para transportar mercadorias, mas também estará apto a transportar passageiros através do Golfo, de e para a Índia. O projecto, ainda em germinação, contará também com um gasoduto que transferirá petróleo e gás, matérias que poderão depois ser transportadas até a China.
O excesso de água provocado pelas inundações das monções também poderá ser transportado da Índia para os EAU. Espera-se que os comboios que percorrerão o túnel atinjam velocidades máximas de até mil quilómetros por hora, o que pode fazer com que a carga seja transportada entre Mumbai e Fujairah em apenas duas horas.
A ligação sub-aquática consistirá de dois tubos de cimento curvados, ambos submersos no Mar Arábico. Estes dois tubos ficarão estabilizados ao serem anexados a pontões na superfície do mar ou por correntes verticais ao fundo no mar.

Artigos relacionados

Mais em Ásia e Oceânia, Aviação Comercial (114º de 557 artigos)

O A350-1000, a mais recente aeronave da linha de aviões widebody da Airbus, iniciou um percurso de demonstração durante três semanas, ...