pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Europa, Aviação Comercial

Voo humanitário da Hi Fly, em Airbus A340, com destino a Beirute, Líbano

A Fundação Mirpuri e Hi Fly garantem voo humanitário e ajuda médica através da iniciativa “Ajudar Beirute”. Um avião Airbus A340 da Hi Fly aterrará esta tarde (25 set) no Aeroporto de Beirute, Líbano, chegado do Aeroporto de Lisboa com 3 toneladas de ajuda médica.

Este voo enquadra-se no apoio que a Fundação Mirpuri e a companhia aérea Hi Fly estão a dar à iniciativa “Ajudar Beirute”, criada pela médica portuguesa Andreia Castro, após a sua viagem para o Líbano, onde encontrou uma importante área da capital destruída, com inúmeras necessidades.
Entendendo essa necessidade urgente, a Fundação Mirpuri desde logo decidiu contribuir com o fornecimento de 1800 doses individuais de medicamentos e material hospitalar, essencial para que as entidades no terreno pudessem continuar a apoiar a população devastada. Contudo, a falta de meios para ajudar todas as pessoas, levou a Fundação a estender a sua ajuda a esta iniciativa e decidir transportar até Beirute as 3 toneladas de carga reunida pela iniciativa “Ajudar Beirute”, através da companhia aérea Hi Fly.
A Hi Fly neste voo em particular, como já o fez noutras situações de voos humanitários, prescindiu da sua margem de comercialização e a Fundação Mirpuri fez ainda um donativo adicional de 100.000 euros para viabilizar esta operação.
“Na sequência da catástrofe ocorrida a 4 de agosto, o território de Beirute e os libaneses têm vivido momentos dramáticos, sendo a ajuda internacional essencial. A Fundação Mirpuri, enquanto organização filantrópica não podia deixar de assumir o seu compromisso na ajuda humanitária a este povo, e contribui assim com o envio de ajuda de emergência e humanitária para Beirute, através da Hi Fly”, explica Paulo Mirpuri, Presidente da Fundação Mirpuri e da companhia aérea Hi Fly.
Para Andreia Castro, “Esta iniciativa, que nasceu de uma ação voluntária individual e sem qualquer apoio institucional e se dinamizou unicamente graças às redes sociais (IG @me_across_the_world) estendeu-se por todo o país e tomou proporções inimagináveis, com centenas de pessoas e organizações a quererem manifestar o seu apoio e a contribuírem com o seu tempo e/ou donativos. A Fundação Mirpuri estendeu a mão no momento certo, transformando um envio que se previa durar 3 semanas até chegar ao destino, numa ação de apenas um dia, o que, considerando a urgência no material em causa, faz toda a diferença.

Mais em Aviação Comercial, Europa (8º de 915 artigos)

O hangar de manutenção de aviões no aeroporto de Beja da empresa Mesa iniciará o seu funcionamento em outubro, começando a operar por fases ...