pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Curiosidades

INAC – Estatísticas de Tráfego do Primeiro Trimestre de 2012

nw-INAC

«O primeiro trimestre de 2012 revela uma redução de 3,7% do número de movimentos realizados no conjunto das infraestruturas aeroportuárias nacionais face a igual período de 2011. Este decréscimo da oferta de serviços não traduz um ajustamento das companhias aéreas à procura de transporte aéreo,  uma vez que o número de passageiros transportados cresceu 2,4% e permite concluir pelo aumento da taxa média de ocupação por movimento. O aeroporto do Funchal foi o que registou a maior quebra homóloga de movimentos, em cerca de 10%, seguido dos aeroportos do Porto e de Faro, com uma quebra de 5%, e de Ponta Delgada com 2,5%. O aeroporto de Lisboa foi a exceção, com um acréscimo de voos na ordem de 1%.
Já no que se refere ao tráfego de passageiros, apesar do crescimento global, para o qual contribuíram os aeroportos de Lisboa (5%) e do Porto (1%), o aeroporto de Faro não apresentou variação significativa e os aeroportos do Funchal e de Ponta Delgada apresentaram variações negativas, de respetivamente, 8% e 1%.
O tráfego internacional regular (passageiros) cresceu em termos absolutos cerca de 3%, não obstante o total de movimentos ter decrescido cerca de 1,5%. Foram as ligações aéreas aos países terceiros, concretamente para os mercados norte‐americano e chinês, que mais concorreram para o incremento global do tráfego internacional regular, com um contributo de 11%. O mercado Schengen (não considerando Portugal) também cresceu 3%.
Por contraposição, no mercado UE não Schengen verificou‐se um decréscimo de 5% do tráfego transportado pelas transportadoras de baixo custo.
Com exceção dos mercados espanhol e italiano, cujo número de passageiros transportados registou uma quebra de 5%, o tráfego nos restantes mercados do espaço Schengen cresceu, quer nas principais ligações, como as do mercado francês (6%) e alemão (3%), quer para mercados menos representativos como o holandês (22%) e o dinamarquês (13%).
O tráfego doméstico de passageiros voltou a registar variações homólogas negativas, ainda que menos acentuadas que no trimestre anterior. O número de movimentos caiu 7% e o total de passageiros aproximadamente 3%, refletindo‐se ainda o fim das operações da SATA Internacional na rota Lisboa/Funchal.
Relativamente às operadoras que iniciaram ou cancelaram a sua atividade no primeiro trimestre de 2012, face ao período homólogo anterior, continuam a destacar‐se as operações não regulares da Agroar na rota Lisboa/Funchal e as operações regulares da Ba City Flyer entre Faro e o aeroporto da cidade de Londres – London City. Destacam‐se ainda os voos executivos da Everjets operados à partida do aeroporto do Porto para vários pontos na Europa.
As saídas com maior expressão são as da Royal Air Maroc nas ligações regulares entre o Porto e Casablanca e da Swiftair nas ligações não regulares entre o Funchal e Lisboa.
Não é apresentada informação para o aeroporto de Ponta Delgada, uma vez que não se verificaram alterações significativas nas operações naquela infraestrutura no 1º trimestre de 2012.»

artigo publicado
(11 Maio 2012)

Mais em Curiosidades (97º de 97 artigos)

O objeto de análise do presente Boletim corresponde ao pico do Verão IATA e, por conseguinte, ao período do ano mais propício ao crescimento do tráfego aéreo nacional. ...