pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Curiosidades

Portugal – aeroporto de Lisboa celebra na segunda-feira (15 out) 70 anos

ANA Aeroportos

«O aeroporto de Lisboa celebra na segunda-feira 70 anos com muitos mais voos e passageiros do que quando começou e com a certeza que esgotará brevemente a sua capacidade física, precisando de uma nova casa para continuar a crescer.
Inaugurado a 15 de outubro de 1942, o aeroporto da Portela tinha na altura “dimensões muito reduzidas e um terminal muito pequeno com uma torre de controlo”, recordou à Agência Lusa o diretor da ANA – Aeroportos de Portugal, João Nunes.
No aeródromo “havia várias pistas e ainda hoje se mantém aquela que designamos a pista mais pequena”, que tem atualmente menos de “cinco por cento do tráfego total do aeroporto”, explicou.
O aeroporto fazia então “meia dúzia de voos por dia”, mas hoje chega aos 480 movimentos (aterragens e descolagens) diários no verão e aos 400 no inverno, segundo aquele responsável.
João Nunes referiu ainda que operavam na Portela a “TAP e mais duas ou três” companhias aéreas e que agora recebe 34 empresas que voam para 106 destinos.
No ano passado registou-se um tráfego de 14.800 milhões e este ano serão ultrapassados os 15 milhões, disse o diretor da ANA.
Prestes a acabar um investimento “muito significativo” na ordem dos 400 milhões de euros para aumentar o terminal de passageiros e a zona de retalho, João Nunes disse à Lusa que a obra se tornou “mais onerosa” porque tiveram de “crescer à custa de um conjunto de transformações na infraestrutura existente” porque já não têm por onde expandir.
“Estamos próximo do limite da capacidade total do aeroporto porque este limite é determinado por um número de aeronaves que aterram e descolam do aeroporto, portanto é uma questão física. Quando isso for atingido, pura e simplesmente, não há capacidade de crescimento e estamos perto disso”, admitiu o diretor.
Para o responsável, um novo aeroporto “vai ser inevitável se se quiser continuar a crescer”.
“Numa perspetiva de crescimento não há outra maneira senão irmos para outro lado”, assumiu.
Questionado sobre o metro ter chegado ao aeroporto, João Nunes disse que “foi algo de muito importante” e ansiado durante muitos anos.
“Veio resolver muitas das nossas preocupações. Lisboa cresceu muito para cima do aeroporto, temos problemas sérios de acessibilidade, temos uma segunda circular que abraça o aeroporto e é um meio de transporte que permite um escoamento sem conflituar com as vias circundantes e isso é um ganho muito grande”, afirmou.
Além dos passageiros, o diretor disse que também muitos dos 13 mil funcionários do aeroporto beneficiaram com a expansão do metro.

Nos anos 30
O Governo português decidiu construir em Lisboa dois aeroportos: um marítimo para hidroaviões (os voos transatlânticos entre a Europa e a América eram feitos em hidroaviões por motivos de segurança) e um terrestre para aviões convencionais.
O objetivo era tornar Lisboa na cidade ideal para ligar os voos transatlânticos à Europa.
Em 1938 iniciaram-se as obras, que foram concluídas em 1940, e construiu-se o Aeroporto da Portela, em homenagem à freguesia da Portela, e o Aeroporto de Cabo Ruivo, à beira do Rio Tejo, onde é hoje a Doca dos Olivais no Parque das Nações, e a cerca de três quilómetros do outro.
Para uma ligação rápida entre os dois aeroportos construiu-se a Avenida Entre os Aeroportos (atual Avenida de Berlim).
O Aeroporto de Cabo Ruivo foi desativado com o fim dos voos regulares de passageiros por hidroavião, no final dos anos 1950.»

artigo publicado na página de internet “Msn Notícias
(14 Outubro 2012)

Mais em Curiosidades (97º de 97 artigos)

O aeroporto de Lisboa com novo recorde 709 voos num só dia, o anterior era de 2018 com 685 voos. ...