pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Ground Handling, Ásia e Oceânia

A Emirates modifica cabines de 10 Boeing B777-300ER para transporte de carga aérea

«A Emirates introduziu capacidade de carga adicional utilizando aeronaves Boeing 777-300ER com assentos removidos da cabine de Classe Económica. A medida foi introduzida como resposta à forte procura do mercado de carga aérea pelo transporte rápido, confiável e eficiente de produtos essenciais

, como equipamentos de protecção individual, produtos farmacêuticos, equipamentos médicos, alimentos, máquinas e outros.
A Emirates SkyCargo anunciou que operará 10 aeronaves Boeing 777-300ER com assentos removidos, permitindo até 17 toneladas ou 132 metros cúbicos de capacidade de carga adicional por voo, para além da capacidade de carga de 40 a 50 toneladas no porão. As aeronaves Boeing 777-300ER adaptadas estão a ser colocadas em rotas para os principais mercados de produção e consumo, onde a Emirates SkyCargo assiste a «uma elevada procura por mercadorias necessárias com urgência», relata a companhia.

Emirates adapta-se: um sinal dos tempos (pandémicos)
«Desde o início da pandemia da Covid-19, a Emirates SkyCargo tem levado muito a sério a sua responsabilidade de conectar pessoas e negócios em todo o mundo com as mercadorias que não necessárias urgentemente. Para esse fim, estamos a trabalhar de uma forma precisa, primeiro para reconectar uma rede global de mais de 85 destinos e, em segundo lugar, para introduzir opções de capacidade que correspondam às necessidades dos nossos passageiros, incluindo aeronaves de passageiros que voam apenas com carga de retenção e carregamento de carga nos compartimentos superiores e nos assentos dos passageiros», explanou Nabil Sultan, Vice-Presidente Sénior de divisão da Emirates Cargo.
«Agora, com as aeronaves Emirates Boeing 777-300ER com cabines adaptadas da Classe Económica, poderemos transportar ainda mais carga por voo, permitindo que a mesma chegue ao seu destino mais rapidamente assim como a realização de operações de carga mais eficientes», acrescentou Nabil Sultan. A adaptação das cabines da Classe Económica das 10 aeronaves Emirates Boeing 777-300ER está a ser executada nas instalações da Emirates Engineering no Dubai, sendo que cada aeronave exige cerca de 640 horas/colaborador de trabalho para a adaptação.
Os engenheiros, detalhou a companhia aérea, removem 305 assentos económicos de uma aeronave, reparando equipamentos de segurança e implementando testes regulares de suporte de carga durante o processo. Sete aeronaves já foram adaptadas pela equipa da Emirates Engineering, com mais três aeronaves que devem estar prontas em meados de Julho de 2020. «Converter os nossos aviões de passageiros nestes mini-cargueiros é certamente um sinal dos tempos que vivemos», comentou também Ahmed Safa, Vice-Presidente Sénior de divisão da Emirates Engineering.

Espírito inovador e resiliência
«As nossas equipas demonstraram resiliência, espírito inovador e adaptaram-se rapidamente às necessidades da sociedade. Enfrentamos o desafio de novos procedimentos e protocolos de segurança dentro de prazos definidos e estamos extremamente orgulhosos do que alcançámos», salientou ainda Ahmed Safa, citado por um comunicado da companhia. No final do projecto, a equipa de engenharia da Emirates deverá remover um total de 3.050 assentos, que serão armazenados de forma segura e higiénica até o momento em que a aeronave for novamente necessária para o serviços de passageiros. Os assentos serão recolocados na aeronave e testados quanto à sua segurança e conforto.
Com foco na segurança das operações, a Emirates SkyCargo implementou regras estritas sobre o tipo de carga que pode ser carregada dentro das cabines modificadas da Classe Económica. Algumas das mercadorias de carga que podem ser carregadas incluem carga geral, como EPI e roupas, produtos farmacêuticos que podem ser mantidos a uma temperatura entre 15ºC e 25ºC e produtos perecíveis, como flores e frutas e legumes secos e sem cheiro. A carga carregada nas cabines de passageiros necessitaria de ser embalada dentro de um contentor externo adequado, como uma caixa de plástico ou papelão, de acordo com os regulamentos mais recentes apresentados pela IATA»

Mais em Ásia e Oceânia, Ground Handling (274º de 709 artigos)

A Emirates SkyCargo, divisão de carga aérea da Emirates, garante transportar de forma segura produtos farmacêuticos sensíveis à temperatura, com a introdução de corredores farmacêuticos que oferecem ...