pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Ground Handling, Europa

Aeroportos nacionais com um movimento de 132,3 mil aeronaves comerciais em 2021

«No conjunto de 2021 (dados preliminares do INE) aterraram nos aeroportos nacionais 132,3 mil aeronaves em voos comerciais, mais 32,0% do que em 2020, e foram movimentados 25,6 milhões de passageiros, mais 39,3%. Mas quando comparado com 2019, o número de aeronaves ainda ficou 42% abaixo e passaram nos aeroportos menos 57,4% de passageiros, menos de metade do registado no ano anterior à pandemia.
Na carga e correio registou-se um aumento de 29,8%, atingindo 190,7 mil toneladas. Aqui a diferença para 2019 é muito menor, de apenas 9,4%.
As séries do INE mostram que quer o número de aeronaves aterradas quer o número de passageiros superou os níveis de 2020 a partir do final de março, mantendo assim durante o resto do ano. Nos últimos meses de 2021 verificou-se mesmo uma “tendência de aproximação aos níveis de 2019”, tendência que se inverteu ligeiramente em dezembro.
No último mês do ano passado, registou-se o desembarque médio diário de 46 mil passageiros no conjunto dos aeroportos nacionais (49 mil no mês anterior), valor significativamente superior ao registado no mês homólogo de 2020 (17 mil) mas ainda distante do observado em dezembro de 2019 (66 mil). Olhando para os números totais, nos aeroportos nacionais movimentaram-se 2,7 milhões de passageiros em dezembro, mais 168,7% do que no mês homólogo, mas menos 32% que no mesmo período de 2019. Em novembro, a diferença tinha sido menor (21,5%). Uma evolução que poderá estar relacionada com a propagação de Ómicron e a reintrodução de restrições.
Na carga e correio o crescimento foi de 31,7% face ao período homólogo e, ao contrário do número de passageiros, ficou acima de 2019.»

Movimento aeroportuários 2021 e 2020

Artigos relacionados

Mais em Europa, Ground Handling (23º de 1159 artigos)

«Segundo dados da NAV Portugal, o tráfego aéreo está já a recuperar dos impactos da pandemia e aumentou 28% face a 2020. Contudo, os números estão ainda 46% abaixo do registado em 2019, ano recorde ...