pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Ground Handling, Europa

Assistência em Escala – Airbus prepara revolução

«A Airbus revelou um conceito de avião comercial alimentado por hidrogénio como principal combustível, com o objetivo de anular as emissões. Se tudo correr como planeado, os primeiros modelos poderão começar a operar em 2035.
Foram apresentados três modelos conceptuais dos aviões movidos a hidrogénio, cada um com uma diferente abordagem no contexto de zero emissões. A empresa refere o momento histórico para a aviação comercial, e pretende ter um papel principal na transição da indústria neste caminho da descarbonização. Nas palavras do CEO da Airbus, Guillaume Faury, “Acredito piamente que o uso do hidrogénio, tanto em alternativa aos combustíveis sintéticos, como principal fonte de energia para aviões comerciais, tem o potencial de reduzir significativamente o impacto da aviação nas questões climáticas”.
Considerando os três modelos apresentados, o design “turbofan” foi concebido para transportar entre 120-200 passageiros e tem uma capacidade de percorrer mais de 2.000 milhas náuticas e operar no espaço intercontinental. Este avião é alimentado por um motor composto por uma turbina a gás modificado para usar hidrogénio, invés do combustível.
O segundo conceito “turboprop” foi desenhado para levar até 100 passageiros, usando um motor de propalação de turbo, invés de uma ventoinha, igualmente alimentado por hidrogénio num motor modificado. Este é capaz de percorrer mais de mil milhas náuticas, sendo a proposta da empresa para pequenas viagens.
Por fim, o terceiro modelo é o “blended-wing body”, desenhado para transportar até 200 passageiros. Trata-se de um conceito em que as suas asas são uma extensão do próprio corpo principal do avião. A sua vasta fuselagem abre oportunidade para múltiplas opções de armazenamento de hidrogénio.
A empresa refere que os seus engenheiros vão começar a trabalhar em programas de demonstração de hidrogénio nos próximos meses, de forma a testar células de combustível e técnicas de combustão de hidrogénio. No final da década espera ter um modelo de protótipo para começar os testes reais.»

Artigos relacionados

Mais em Europa, Ground Handling (18º de 978 artigos)

A Airbus assinou acordos com duas companhias aéreas suas clientes – a Frenchbee e SAS Scandinavian Airlines -, bem como com três prestadores de serviços de navegação aérea ANSP (Air Navigation ...