pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Ground Handling, Europa

Carga aérea – Madeira, quando a logística impede a exportação

A Madeira impedida de exportar atum rabilho por via área por limitação da máquina de raio-X do terminal de carga no aeroporto internacional da Madeira.

O atum rabilho, capturado ao largo do arquipélago, ultrapassa “largamente” os 200 quilos e não pode ser exportado devido à falta de equipamento.
“O nosso objetivo é colocar fora da região produtos de excelente qualidade que não estão a ser devidamente aproveitados, falo do caso particular do atum rabilho”, referiu o secretário regional do Mar e Pescas, Teófilo Cunha, em comunicado, alertando para a dificuldade em escoar a espécie devido ao seu peso.
“Da parte aérea o transporte existe, há capacidade, não há nenhum problema”, refere Teófilo Cunha, sublinhando que o atum rabilho precisa de um “transporte rápido” para chegar ao exterior, sendo que o seu preço no mercado regional ronda os 10 euros por quilo, ao passo que no mercado internacional atinge os 100 euros por quilo.
O governante diz que os problemas encontrados no decurso das reuniões de trabalho com o responsável da MAIS – Madeira Air Integrated Soltuions e o diretor do Aeroporto da Madeira “são para resolver”.
As soluções apontadas, para já, passam por ser o próprio Governo Regional a criar uma entidade com o selo de “expedidor certificado”, ou esse papel ser assumido por um privado ou, por fim, a aquisição de uma nova máquina de verificação, com capacidade suficiente para ajudar à exportação dos produtos regionais e ao crescimento das empresas”, indica.

Atum Rabilho

Artigos relacionados

Mais em Europa, Ground Handling (223º de 1435 artigos)

Madeira Air Integrated Solutions (MAIS), que suspendeu em junho os voos regulares de carga aérea para os Açores, volta a garantir o transporte de correio e produtos perecíveis e urgentes, para S. Miguel ...