pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Ground Handling, Europa

Portugal – A empresa de handling Groundforce mantem o lay-off até 1 de junho

«A empresa de handling Groundforce decidiu prolongar por mais um mês o lay-off. A decisão da empresa é justificada com o número reduzido de voos esperado para o mês de maio.

“A Groundforce Portugal vai prolongar o período de lay-off por mais 30 dias, até 1 de junho, por considerar que não estão ainda garantidas as condições para o regresso à operação. O mês de maio, com a interdição do espaço aéreo – com algumas exceções a manter-se até dia 17 de Maio -, continuará a ser muito complexo para a empresa e, durante o próximo mês, não se esperam mais do que cerca de 800 movimentos”, diz a companhia em comunicado. A Groundforce sublinha que os trabalhadores já foram informados e foram tomadas as seguintes medidas: “2385 trabalhadores em Suspensão Temporária da Prestação de Trabalho ao abrigo do lay-off simplificado; 311 trabalhadores estão nas operações em cada aeroporto, ao serviço, fora do lay-off e sem redução de salário; as chefias operacionais ficarão em 20% de redução do período normal de trabalho e os diretores da empresa ficarão em 20% de redução do período normal de trabalho e os administradores executivos mantêm, voluntariamente, uma redução de 30% da sua remuneração”
O CEO da Groundforce, Paulo Neto Leite, saliente em comunicado que “a extensão do período de lay-off é a melhor garantia de que estamos a assegurar a sustentabilidade da empresa face à drástica diminuição da nossa atividade. À semelhança do que aconteceu no 1º período de lay-off, todas as decisões agora tomadas têm como objetivo a garantia de todos os postos de trabalho e o equilíbrio financeiro da empresa face às consequências deste surto”. O responsável indica ainda que a alteração da “modalidade de lay-off de alguns trabalhadores, alcançando uma rotatividade de 62%, bem como eliminámos os casos de reduções superiores a 33%, ficando todos os trabalhadores em atividade com redução limitada a 20%. Mantemo-nos na operação com a equipa necessária para, num futuro que esperamos próximo, assegurarmos todos os serviços e a continuidade nosso negócio”.»

Artigos relacionados

Mais em Europa, Ground Handling (25º de 934 artigos)

«A Portway, empresa de assistência em escala nos aeroportos, anunciou hoje que vai “avançar com o pedido formal de adesão ao sistema de ‘lay-off’ simplificado. ...