pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Ground Handling, Europa

Portugal – as taxas de tráfego e assistência em escala vão subir em 2022

As taxas de tráfego e assistência em escala vão subir 1,2% em Lisboa, 8,15% no Porto e 16,2% em Faro a 1 de janeiro de 2022. A ANAC aprovou a atualização proposta pela ANA para 2022, fazendo notar as reduções que tiveram lugar em 2021. A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) aprovou as propostas de atualização tarifária para os aeroportos geridos pela ANA a 1 de janeiro de 2022. Em comunicado (Comunicado de Imprensa 19/2021), o regulador da aviação civil, que passou em novembro a ter como presidente Tânia Cardoso Simões, refere ter decidido aprovar a proposta tarifária para o aeroporto de Lisboa, que, em termos gerais, configura um aumento médio de cerca de 1,2% das taxas de tráfego e de assistência em escala.
Já o aumento médio de cerca de 1% na taxa de serviço a passageiros, diz, “compensa parcialmente os aumentos da taxa de PMR (passageiros com mobilidade reduzida) e de segurança”.
A ANAC aprovou também a proposta tarifária para o aeroporto do Porto, com exceção do mínimo introduzido na taxa de estacionamento, que “foi aprovado provisoriamente até que seja apresentado, em maior detalhe, o racional associado ao mesmo”, explica.
Segundo adianta, o aumento médio de 6,34% das taxas reguladas no aeroporto Sá Carneiro foi precedido de uma redução tarifária de 5,8% em 2021, que corresponde a uma evolução acumulada entre 2020 e 2022 de 0,17%. A proposta tarifária da ANA para o aeroporto do Porto, em termos gerais, passa por um aumento médio de cerca de 6,22% nas taxas reguladas e 8,15% das taxas de tráfego e de assistência em escala.
Para Faro, o regulador aprovou igualmente a proposta tarifária, com exceção do mínimo introduzido na taxa de estacionamento, que foi aprovado provisoriamente até que seja apresentado, em maior detalhe, o racional associado.
No que diz respeito à proposta para o aeroporto de Faro, a evolução acumulada das taxas reguladas entre 2020 e 2022 é de uma redução de 2,3%, refere o regulador, acrescentando que a proposta tarifária da ANA para 1 de janeiro, em termos gerais, é de um aumento médio de cerca de 16,2% das taxas de tráfego e de assistência em escala, e de 12,13% nas taxas reguladas.
A ANAC refere ainda ter aprovado a proposta tarifária para todos os aeroportos do Grupo de Lisboa, o que envolve nos aeroportos dos Açores (Ponta Delgada, Santa Maria, Horta e Flores) um aumento médio das taxas reguladas de 1,07% e nos aeroportos da Madeira (Madeira e Porto Santo) de 1,18%. Já no terminal civil de Beja as taxas mantiveram-se inalteradas.
No mesmo comunicado, o regulador adianta ter ainda aprovado a proposta de Taxa PMR, idêntica para o conjunto de aeroportos da rede ANA, de 0,64 euros por passageiro, face aos 0,62 euros de 2021, e que deu também parecer favorável à proposta de taxa de segurança, idêntica para o conjunto de aeroportos da rede ANA, de 3,54 euros por passageiro embarcado taxável.

Artigos relacionados

Mais em Europa, Ground Handling (326º de 1174 artigos)

«A concessionária dos aeroportos portugueses pretende fazer uma actualização tarifaria em 2020 mas o regulador do sector, a ANAC – Autoridade Nacional da Aviação Civil, entende que há ...