pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Manutenção Aeronáutica, Europa

Aeroporto de Beja – Empresa MESA vai construir hangar para manutenção de aeronaves

A empresa portuguesa MESA (Manutenção, Engenharia e Serviços de Aeronaves) vai construir um hangar no aeroporto de Beja para manutenção de aviões, sobretudo da companhia aérea Hi Fly,

que já usa a infraestrutura para estacionar aeronaves. As obras de construção do hangar da MESA, que se apresenta como “a principal empresa privada de manutenção, engenharia e serviços a aeronaves em Portugal”, deverão começar em abril de 2018 e prevê-se que a primeira fase do projeto termine até ao final daquele ano, lê-se no comunicado. Segundo a ANA, o hangar irá servir para a manutenção de base da frota de aviões airbus da companhia aérea Hi Fly, que pertence ao mesmo grupo da MESA e usa o aeroporto de Beja há cerca de dois anos para estacionamento e manutenção de linha dos seus aviões, e de aviões de outras companhias aéreas com contrato de manutenção com a MESA. O investimento da MESA prevê “a construção de um novo hangar, oficinas e arranjos exteriores, com uma área total de 9.500 metros quadrados, um centro técnico com capacidade para aviões de grande porte, incluindo os modelos airbus A330, A340 e A350”. O desenvolvimento e a expansão da atividade da MESA vai incluir também “um novo centro logístico de suporte às atividades acrescidas de manutenção”, com cerca de 6.000 metros quadrados, “cuja localização será decidida nos próximos meses e que poderá ser em Lisboa, Palmela ou Beja”, adianta a ANA. A ANA salienta que a construção do hangar da MESA vai permitir “potenciar o crescimento sustentado da atividade” do aeroporto de Beja e “assume enorme relevância” para a dinamização da indústria de manutenção de aeronaves, mas também “para a própria região de Beja e do Alentejo”, porque irá contribuir para “a criação de novos postos de trabalho especializado na região”. Segundo o administrador da ANA Thierry Ligonnière, citado no comunicado, “o projeto da MESA “corresponde ao objetivo” da empresa gestora “de desenvolver o aeroporto de Beja e o seu potencial enquanto unidade para atividades a montante ou a jusante da aviação e atividade aeroportuária”. O projeto “materializa a aposta” da ANA “na implantação de atividades de natureza industrial, nomeadamente de manutenção e desmantelamento de aeronaves, para além do desenvolvimento do segmento de estacionamento de média-longa duração”, refere Thierry Ligonnière. O presidente do conselho de administração da MESA e da Hi Fly, Paulo Mirpuri, citado no comunicado, considera Beja “uma localização privilegiada para a manutenção de aviões”. “Com o acréscimo da capacidade” de manutenção, através do novo hangar no aeroporto de Beja, a MESA espera “não só acompanhar o forte crescimento da frota da Hi Fly como captar novos clientes oriundos principalmente da Europa e África”, refere Paulo Mirpuri.

adaptação do texto publicado na página de internet “Dinheiro Vivo
(16 Novembro 2017)

 

Artigos relacionados

Mais em Europa, Manutenção Aeronáutica (5º de 409 artigos)

Acompanhados pelo Director do Aeroporto de Beja e o gestor dos grupos MESA/HI FLY, o presidente da Câmara Municipal de Beja Paulo Arsénio e o vereador e vice-presidente Luís Miranda visitaram o aeroporto ...