pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Notícias

Aeroportos de Portugal – ANA atrai 10 potenciais interessados

ANA Aeroportos

«Venda de ANA – Aeroportos de Portugal terá atraído cerca de 10 potenciais interessados, avança a agência Dow Jones, que cita várias fontes ligadas ao processo.O Governo já anunciou que pertende avançar com a concessão da ANA e posterior privatização, com o secretário de Estado do Orçamento, Luis Morais Sarmento, a garantir, esta semana, que a troika tinha dado “luz verde” a esta operação.
A Dow Jones avança esta sexta-feira que há 10 interessados da operação, sendo que a possibilidade de se avançar pela concessão e posterior privatização, é uma matéria que está a ser discutida com a União Europeia.
Entre os potenciais interessados está o gestor de aeroportos alemão Fraport, bem como o francês Aeroport de Paris, e o turco TAV Havalimanlari Holding. O gestor dos aeroportos de Singapura, o Changi, o grupo Ferrovial, fundos de infra-estruturas Global Infrastruicture Partners, os fundos da Macquarie e fundos de pensões norte-americanos, também se encontram na lista publicada pela Dow Jones.
Depois de terem demonstrado interesse na operação, foi enviada mais informação por parte do Estado português. As propostas de compra deverão ser entregues até meados de Outubro, adianta uma fonte à agência de informação. As ofertas vinculativas deverão ser entregues no início de Dezembro, adianta a mesma fonte.
O secretário de Estado do Orçamento, Luis Morais Sarmento, revelou esta semana na comissão parlamentar de Orçamento e Finanças, que a troika tinha já autorizado esta operação.
O modelo de saída do Estado da ANA estará dependente do aval do INE e do Eurostat sobre a contabilização das receitas da concessão da ANA e da sua posterior privatização. É que as primeiras abatem ao défice, enquanto as segundas só abatem a dívida pública. O Governo já veio dizer que quer avançar com a concessão da ANA, até porque o Executivo tem a expectativa de que esta operação possa contribuir para Portugal atingir o défice de 5% acordado para este ano. Contudo, ainda não há uma decisão final das autoridades estatísticas.»

artigo publicado na página de internet “Negócios Online
(5 Outubro 2012)

Artigos relacionados

Mais em Notícias (779º de 779 artigos)

«A Emirates Airlines está a estudar o corte de até 30.000 postos de trabalho para reduzir custos, devido ao impacto do novo coronavírus. ...