pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Notícias

Airbus prevê que sejam precisos 28,2 mil aviões até 2030

nw-Airbus

«A Airbus prevê que sejam necessários 28,2 mil aviões de passageiros e de carga, com 100 ou mais lugares, nos próximos 20 anos, segundo o Global Market Forecast. Este volume está avaliado em 4 biliões de dólares (3,1 biliões de euros).
Do total, a Airbus estima que a maioria sejam dedicados a passageiros (27.350 aviões), estando estes avaliados em 3,7 biliões de dólares (2,9 biliões de euros), de acordo com o comunicado da Airbus.
A Airbus recorda que o tráfego de passageiros deverá registar um crescimento anual de cerca de 4,7%, durante os próximos 20 anos, um período em que cerca de 10.350 aviões serão substituídos por outros mais eficientes.
Em 2031, o número de aviões irá crescer 110%, passando dos 15.550 aviões de hoje, para os 32.550.
A Airbus acredita que o número de “mega” cidades irá mais do que duplicar para as 92, representando que irão representar mais de 90% do tráfego mundial.
Na previsão anterior, como o Negócios noticiou, em Fevereiro último, a Airbus previa que Lisboa fosse uma 87 “mega” cidades. “Em 2030, Lisboa sera um dos destinos com mais de 10 mil passageiros/ dia de longo curso, tornando-se uma das 87 ‘mega cidades’da aviação mundial, que actuam como ‘hubs’ principais”, segundo Andrew Gordon, director de marketing estratégico da Airbus.
Os maiores fluxos de tráfego aéreo serão gerados pelos EUA; China, intra-Europeu e Índia, adiantou em comunicado, John Leahy, Airbus Chief Operating Officer Customers.
Quanto às entregas de avões, a região da Ásia Pacifico irá representar 35, seguindo-se a Europe e a América do Norte.
No que concerne às tipologias, a Airbus prevê que sejam entregues 1.700 aviões de grandes dimensões, como a A380, até 2031, avaliados em mais de 600 mil milhões de dólares (476,9 mil milhões de euros). Já os os aviões que comportam entre os 250 e os 400 assentos, como os A330 ou A350 XWB (tipologia encomendada pela TAP), deverão ser entregues 6.970 aviões, avaliados em 1,7 bilões de dólares (1,3 biliões de euros).
Nos próximos 20 anos serão entregues 19.500 aviões mais pequenos, avaliados em 1,6 biliões de dólares (1,2 mil milhões de euros).
A Airbus entregou, no ano passado, 534 aeronaves comerciais a 88 clientes e registou encomendas líquidas de 1.419 aviões.»

Ana Torres Pereira, artigo publicado na página de internet “Negócios Online
(4 Setembro 2012)

 

Artigos relacionados

Mais em Notícias (779º de 779 artigos)

A Airbus anunciou novas encomendas no valor de 36 mil milhões €, obtidas durante o Paris Air Show 2017, comprovando que o mercado da aviação comercial continua saudável. ...