pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Notícias

Aviação executiva com peso de 20 mil milhões de euros na Europa

nw-Associação_aviação_executiva

«O segmento da aviação executiva já conta com um peso significativo na economia europeia. De acordo com a European Business Aviation Association (EBAA), o sector contribui, por ano, com cerca de 20 mil milhões de euros para a economia europeia e gera cerca de 5,7 mil milhões em salários, estando previsto o aumento da produtividade devido à aposta em verdadeiros escritórios a bordo e sem se perder tempo em aeroportos. De entre as mais-valias deste segmento, a EBAA destaca o facto de a aviação executiva estar a registar fortes crescimentos face ao restante mercado de tráfego aéreo na Europa. Além de oferecer aos clientes três vezes mais destinos do que as companhias aéreas e destinos mais 100 vezes servidos com voos frequentes.
A Associação assume que a frota de aviação europeia de negócios é uma das mais jovens, mais avançadas e “amigas” do ambiente. Isto porque as aeronaves representam 7,8% do tráfego da Eurocontrol (Organização Europeia para a Segurança da Navegação Aérea), mas menos de 1% das emissões da aviação e apenas 0,03-0,04% de todas as emissões da União Europeia.
Continua a haver quem prefira voar “à grande”, com todos os luxos e mais alguns. Se em viagens para a Europa, mais curtas, pode desfrutar de espaço a bordo de uma aeronaves destas, trabalhando confortavelmente no seu portátil, nas viagens de negócio de longo curso, como por exemplo, para os PALOP, até pode dormir como se estivesse num hotel.
NetJets, OMNI/White Airways, Heliavia, Valair estão entre os principais operadores a fazer negócio na aviação executiva em Portugal. Já têm provas dadas no mercado nacional e internacional e fazem, hoje, concorrências às companhias aéreas comerciais. Lufthansa, SWISS, mas também a Air France e a portuguesa TAP são operadoras para quem o segmento ‘business’ é estratégico. Sem esquecer a a Air Berlin que, na última conferência de imprensa internacional, falou da aposta e da expectativa quanto ao crescimento este ano das viagens de negócio.»

Dírcia Lopes e Ana Cunha Almeida , artigo publicado no jornal “Económico
(1 Maio 2011)

Artigos relacionados

Mais em Notícias (779º de 779 artigos)

«White Airways encerrou 2015 com resultados positivos de 4 milhões de euros antes de impostos e uma faturação de 42,2 milhões de euros, anunciou a companhia aérea que irá operar a ponte aérea ...