pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Notícias

Brasil – Libra Aeroportos uma nova unidade de negócios

Grupo Libra - Libra Terminais, Libra Logística, Libra Aeroportos e Libra Participações
Grupo_Libra

«O Grupo Libra, uma das maiores companhias brasileiras em operação portuária e logística de comércio exterior, acaba de criar uma nova unidade de negócios, a Libra Aeroportos, com o objetivo de aliar mais um braço às soluções intermodais de transporte e logística oferecidas pelo Grupo. A nova unidade nasceu com a aquisição do Aeroporto Internacional de Cabo Frio, no Estado do Rio de Janeiro. O empreendimento torna o Grupo Libra a primeira companhia do setor na América Latina a operar todos os modais de forma integrada, reunindo terminais portuários, transporte fluvial, soluções que abrangem ferrovias e rodovias e, agora, um terminal de carga aérea.
“Por ser internacional, o Aeroporto de Cabo Frio, com capacidade para receber aviões dos mais diversos portes e cargueiros com grande tonelagem, despertou o interesse do Grupo para entrar com essa plataforma no negócio de aeroportos. Futuramente, vislumbramos ampliar os investimentos nessa área e crescer”, afirma o diretor geral da Libra Aeroportos, Pedro Orsini.
Para o Aeroporto de Cabo Frio, a nova gestão identifica boas perspectivas de crescimento do negócio com foco na expansão da atividade petrolífera a partir dos campos de óleo e gás localizados em sua área de influência, os grandes eventos esportivos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, além do forte potencial turístico de Cabo Frio, Búzios, Arraial do Cabo e região, que tem boas perspectivas de se consolidar. Vale ressaltar que o Aeroporto Internacional de Cabo Frio é considerado um modelo de sucesso no segmento aeroportuário administrado pela iniciativa privada.
Para 2012, está previsto o aporte de R$ 25,1 milhões, já confirmados. Outros R$15,0 milhões de investimentos podem vir a acontecer ainda neste ano dependendo do andamento dos projetos construtivos e contratação de obras. “Os recursos serão empregados na ampliação da estrutura de atendimento às plataformas offshore, especialmente da base para recepção de helicópteros, que conta atualmente com 15 posições e ganhará mais 30”, explica Orsini. E acrescenta: “O plano de investimentos contempla ainda a criação de mais dois armazéns, que se somarão aos quatro já existentes, para dar suporte aos clientes atendidos pelo aeroporto”.

Parte: 1 2

Artigos relacionados

Mais em Notícias (779º de 779 artigos)

O grupo Icelandair, da Islândia, assume a partir de segunda-feira (14) a gestão do negócio internacional da companhia aérea pública cabo-verdiana TACV, ...