pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Notícias

Groundforce – Licença de handling caduca amanhã (31 Dez)

Governo autoriza "self-handling"
nw-Groundforce

«As licenças de gestão de bagagens e passageiros em terra nos aeroportos (“handling’) de Lisboa, Porto e Faro caducam amanhã. Até à hora de fecho desta edição, o Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) ainda não tinha notificado a Groundforce se esta poderia continuar a operar com a mesma licença depois de 31 de Dezembro, até à conclusão do concurso público que ainda decorre. O Negócios contactou o INAC e o Ministério da Economia para obter esclarecimentos sobre a matéria, mas sem sucesso até à hora de fecho desta edição. Também não foi possível obter qualquer reacção da operadora de “handling”.
O INAC lançou o concurso público para as licenças de “handling” dos três aeroportos do Continente: Porto, Lisboa e Faro. Por decisão legal, só estão abertas duas vagas em cada um dos aeroportos. Uma delas é preenchida automaticamente pela Portway, detida pela ANA Aeroportos, ficando apenas uma vaga disponível.
Em Lisboa e no Porto, apresentaram propostas a Aviapartner, a Groundforce, a Clece, a Flightcare, a Manindustria, a Menzies Aviation, a Safeport, a Serviair e a Swissport. Já em Faro terão sido as mesmas, à excepção da Groundforce, que desistiu desta escala.
No dia limite para a entrega das propostas (5 de Dezembro), a TAP (até agora única accionista da Groundforce) anunciou o acordo para a venda de 50,1% da operadora de “handling” à Urbanos. Assim, as propostas que a Groundforce enviou ao INAC para concorrer às licenças de “handling” dos aeroportos de Lisboa e Porto já foram conjuntas com o novo accionista. Com esta venda, a Groundforce passou a cumprir todos os requisitos exigidos no concurso público, deixando de ter a maioria de capital na mão da empresa de transporte aéreo.
O INAC alterou a data limite de entrega das propostas para o concurso que visa a atribuição das licenças de “handling” dos aeroportos de Lisboa e Porto. O regulador havia estabelecido que os interessados em participar no concurso para a licença de operador de “handling” dos aeroportos deveriam apresentar as suas propostas até dia 19 de Novembro. Após um pedido de esclarecimento da Groundforce, o INAC decidiu prorrogar o prazo até 5 de Dezembro. Depois desta entrega, o regulador tem um prazo legal de 180 dias para decidir quem é o vencedor dos já citados concursos.

Governo autoriza “self-handling”
Ontem, o Governo aprovou em Conselho de Ministros o decreto-lei que regula o acesso de actividades de assistência em escala em entidades que efectuam o transporte aéreo. O Negócios tentou obter esclarecimentos sobre este diploma junto do Ministério da Economia, que tutela o transporte aéreo, mas tal não foi possível até à hora de fecho desta edição.
Este decreto-lei poderá estar relacionado com a caducidade das licenças de “handling”, autorizando assim que a TAP possa fazer “self-handling”, sem violar a Lei, até à tomada de decisão do regulador da aviação civil.»

Ana Torres Pereira, artigo publicado na página de internet “Negócios Online
(30 Dezembro 2011)

Artigos relacionados

Mais em Notícias (779º de 779 artigos)

«O presidente executivo da Groundforce considera que a licença que lhe foi atribuída na Portela em 2017, por sete anos, estará válida no futuro aeroporto complementar do Montijo. ...