pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Notícias

Quarta Conferência de Aeroportos da China e dos Países de Língua Portuguesa

Pista aeroporto

«A cooperação entre as diversas entidades aeroportuárias da China, Macau e dos países de língua portuguesa foi hoje discutida no primeiro dia da quarta conferência dos aeroportos da China e da lusofonia, em Macau.
Os participantes na conferência vão ainda debater o controlo de tráfego aéreo, a sustentabilidade dos aeroportos, desenvolvimento de negócios do setor da aviação e a inovação e colaboração para aumentar as oportunidades comerciais.
Na abertura da conferência, Deng Jun, presidente da Comissão Executiva da CAM – Sociedade do Aeroporto Internacional de Macau, salientou que o relacionamento da lusofonia e Macau se “tem pautado pela proximidade e pela sua continuidade, permitindo uma assistência mútua na área da aviação civil”.
Nesse sentido, disse, a China, os países de língua portuguesa e Macau traçaram um objetivo comum, que é “a formação conjunta de profissionais da indústria da aviação“.
“Para este objetivo, o Aeroporto Internacional de Macau tem utilizado a vantagem do seu posicionamento como ponte entre as entidades da aviação civil da China e dos países de língua portuguesa”, fundamentalmente na área da “formação e intercâmbio”, referiu.
O mesmo responsável disse ainda esperar que a visita ao Aeroporto Internacional de Macau possa proporcionar um melhor conhecimento da infraestrutura, do setor da aviação civil local e do desenvolvimento económico local e regional “para o qual a (nossa) indústria também deu o seu contributo”.
Simon Chan, presidente da Autoridade da Aviação Civil de Macau, falou do desenvolvimento do transporte aéreo, das novas rotas abertas nos últimos três anos depois da última conferência e dos novos operadores a voar para Macau, criando, com os serviços prestados, um papel de plataforma que permite abrir portas a outros utilizadores das cidades vizinhas.
A mesma ideia de cooperação foi sublinhada pela Secretária-Geral Adjunta do Fórum Macau, Rita Santos, que salientou que aquela plataforma pode ser aproveitada em busca de um novo patamar de cooperação e desenvolvimento “no âmbito do transporte aéreo, da administração de aeroportos e de troca de informações entre entidades reguladoras da avião civil da China e dos países de língua portuguesa, obtendo assim resultados frutíferos”.»

artigo publicado na página de internet “Noticias Sapo.pt
(25 Setembro 2013)

 

 

Artigos relacionados

Mais em Notícias (779º de 779 artigos)

«O Aeroporto Internacional de Macau encerrou 2016 com mais de 6,6 milhões de passageiros, um aumento de 14% comparativamente a 2015, e um recorde em 21 anos de operação. ...