pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Tráfego Aéreo, Europa

A norte-americana FedEx Corp compra a holandesa TNT Express

«Dois anos depois de a autoridade europeia da concorrência se ter oposto ao negócio entre a UPS e a TNT, a operadora logística vai mudar de mãos. A norte-americana FedEx Corp. vai comprar a empresa de logística holandesa TNT Express por 4,4 mil milhões de euros, para expandir os seus negócios na Europa. Os accionistas irão receber oito euros por acção, 33% acima do preço de fecho registado na passada quinta-feira, 2 de Abril. O preço proposto foi suficiente para convencer a Post NL, serviço de correio holandês, a vender a sua participação de 14,7%.
A proposta surge dois anos após a UPS ter visto a sua oferta sobre a TNT ter sido bloqueada pelos reguladores europeus da concorrência.
A empresa holandesa irá reforçar a rede de ar e no solo da FedEx na Europa. A expansão da maior operadora de carga aérea do mundo em solo europeu é um dos pilares que o CEO, Fred Smith, tornou públicos em 2012 para impulsionar os lucros do grupo até à barreira dos 1,5 mil milhões de euros.
Num comunicado conjuntos, FedEx e TNT disseram estar “confiantes de que as preocupações ‘antitrust’, se houverem, podem ser tratadas adequadamente em tempo útil”, e que a transacção estará concluída no primeiro semestre deste ano
Para TNT, a compra por parte da FedEx acaba por ser uma saída alternativa para a necessidade de reestruturação que a empresa holandesa sabia ter de fazer internamente, depois de falhada, em Janeiro de 2013, uma tentativa de compra por parte da UPS. O grupo tem vindo a vender activos para reforçar a sua situação financeira e, do ponto de vista estratégico, tem concentrado as operações no transporte terrestre europeu.»

António Freitas de Sousa, artigo publicado na página de internet “Económico
(7 Abril 2015)

Artigos relacionados

Mais em Europa, Tráfego Aéreo (21º de 405 artigos)

«O grupo Sousa, Madeira, é o único interessado no concurso de transporte aéreo de carga e correio entre os Açores e o Continente. Os madeirenses concorrem em consórcio com o operador aéreo DB ...