pista73.com

conteúdos de aviação comercial

Inicio

Notícias

Novo operador de ‘handling’ em Faro vai ter licença de sete anos

nw-INAC

«Lisboa, 20 mai (Lusa) — O concurso que o Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) lança hoje para escolher um novo operador de prestação de serviços de assistência em escala no aeroporto de Faro prevê a atribuição de uma licença de sete anos.
Fonte oficial do INAC disse à Lusa que o concurso para a prestação de serviços de assistência em escala aos passageiros e bagagens (‘handling’) será lançado esta tarde, como avançou hoje o Jornal de Negócios.
O concurso é lançado um dia depois de Bruxelas ter ameaçado levar Portugal a Tribunal, caso não aplique corretamente, no prazo de dois meses, a lei comunitária que garante a abertura do mercado dos serviços aeroportuários em Lisboa, Porto e Faro.
A Comissão Europeia considera que em Portugal há falta de concorrência na prestação de serviços de assistência em escala nestes aeroportos.
Nos aeroportos de Lisboa e do Porto existem duas empresas que asseguram estes serviços – Portway e Groundforce -, mas ambas pertencem a empresas do Estado. A primeira é detida pela ANA, gestora dos aeroportos portugueses, enquanto a segunda é detida pela companhia aérea TAP.
Em Faro, opera apenas a Portway, depois de a Groundforce ter encerrado a sua base, o que levou ao despedimento de 336 trabalhadores.
Questionada pela Lusa, a fonte oficial do INAC diz que o instituto “irá brevemente iniciar os procedimentos legais com vista à abertura do concurso” para a escolha de prestadores de serviço de assistência em escala, sem avançar mais pormenores.
Já esta manhã, a Lusa questionou o ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, António Mendonça sobre as considerações de Bruxelas, mas o governante escusou-se a prestar declarações.»

artigo publicado na página de internet “Sic Noticias”
(20 Maio 2011)

Artigos relacionados

Mais em Notícias (779º de 779 artigos)

«Comissão Europeia atribuiu hoje os 18 ‘slots’ da TAP no aeroporto de Lisboa, após imposição para aprovar o plano de reestruturação, à companhia aérea EasyJet,  que ficou em primeiro lugar ...